fbpx

 

Negócios que não dão resultados são comuns por aí, mas o problema não está no negócio, o problema está na liderança.

 

Negócios são feitos para durar, nascem de um sonho ou até mesmo uma necessidade. Mas mesmo na necessidade, há uma identificação, é como gerar um filho. Você quer que ele cresça e dê frutos, mas para isso o papel do líder se faz fundamental, como o papel da mãe na criação dos filhos.

 

A mãe gere, educa, alimenta, cuida, conduz seus filhos no melhor caminho. Errando, acertando, mas nunca se deixando abater. Do mesmo jeito, devem ser os líderes na condução do seu negócio.

 

O que são sistemas

 

 

Sabe o nosso corpo humano, como ele funciona? Bom, temos órgãos, músculos, veias, artérias, E um cérebro que coordena tudo. Acontece, que dentro do nosso corpo temos vários sistemas funcionando concomitantemente, o sistema digestivo,

O cardiovascular, entre outros.

 

Acontece, que esses sistemas funcionam isoladamente, mas também em sintonia uns com os outros. Tudo isso ocorre devido ao nosso cérebro que coordena tudo.

 

Mas, o que isso têm a ver com o me negócio? TUDO!

 

 

Todo negócio é um grande sistema

 

Entender que todo negócio é um grande sistema, que trabalha com interdependência e autonomia é fundamental para prosperar.

 

Interdependência pelo fato de os sistemas não caminharem sozinhos, precisam estar alinhados a um objetivo comum. Já a autonomia nos remete ao fato de que cada setor é único, com suas características e necessidades, precisa sim ser autónomo no sentido de não precisar de escoras, mas todos devem ter foco no objetivo final.

 

Qual o segredo da prosperidade e dos negócios de sucesso?

 

Existem muitos caminhos para construir negócios de sucesso, e histórias diferentes que narram essas conquistas. As fórmulas, dicas e bibliografia de negócios de sucesso são vastas a nossa disposição hoje, mas é valioso nos perguntar: existem alguns princípios básicos que norteiam o sucesso empresarial? Sim, existem, e quero compartilhar com vocês.

 

10 características principais dos negócios de sucesso:

1. Alto Nível de Interesse no Negócio

 

Pessoas entusiasmadas e inspiradas por determinado assunto vão romper limites que a maioria das pessoas nem pensariam em chegar perto. Quando temos grande interesse nos assuntos de nossa empresa, estamos sempre estudando as soluções que ela proporciona e criando um círculo virtuoso de progressão. Essa característica é uma bússola e um divisor inicial de pessoas que tem potencial de alcançar grandioso sucesso em seus negócios daqueles que são apenas aventureiros e já fadados a desistir desde o primeiro dia.

2. Investimentos Bem Definidos

 

Negócios por natureza significam também riscos. Quando compreendemos que os negócios implicam não apenas a euforia do início, mas a manutenção da energia diária e persistência, como resiliência do longo prazo, entendemos que entramos em uma maratona e não em uma corrida de 100m rasos.

 

3. Perfil do Cliente a Ser Atendido

 

Quem são as pessoas que vão comprar de você? Quais as necessidades que essas pessoas têm? Quais os comportamentos delas? Do que gostam e do que não gostam? As respostas para essas perguntas trazem algumas das informações necessárias para sabermos quem vamos atender. Sem isso, corremos o risco de sermos vagos, distantes, ou excessivos e intrusivos ao nosso cliente. Isso impacta diretamente em vendas.

Muitas empresas que passam por dificuldades, não conhecem seu cliente, acreditam que o cliente é “TODO MUNDO” e quem quer todo mundo, acaba não fazendo nada por ninguém.

 

4. Mapa de Competências Pessoais e do Negócio

 

Extremamente importante, e bem negligenciado nas micro, pequenas e médias empresas, é a análise de competências. Isso porque nessas empresas menores, os assuntos de negócios tendem a ser resolvidos conforme vão aparecendo e não baseados em um planejamento prévio. Talvez seja um traço cultural brasileiro, não sei ao certo. Isso não justifica a ausência e muito menos a efetividade desse mapa.

O mapa de competências nos mostra quais são as habilidades e talentos que os sócios fundadores têm, os diretores, os gerentes, os analistas e todos os colaboradores da empresa. Esse mapa é complementado não apenas com o quadro de pessoas, mas também com um mapa genérico, onde não colocamos os nomes, e sim apenas as habilidades e competências que vemos como necessárias. É no cruzamento dessas duas informações que sabemos se a empresa está efetiva. Se temos mais competências do que precisamos para operar, estamos superalocados em recursos humanos. Se temos menos competências do que necessitamos operacionalmente, precisamos contratar ou efetivar parcerias e alianças com fornecedores para manter a qualidade.

 

5. Escolha de Sócios Complementares

 

Tendo como base, o Mapa das Competência, é importante compreender quais são as necessidades reais de sócios para o negócio.

 

Ser sócio não pode ser apenas porque as pessoas se dão bem, mas sim pois têm habilidades que complementam seus parceiros de negócio. Sociedades com sócios muito similares naufragam em adversidades ou ficam estagnadas por falta de inovação. Sociedades diversas tendem a ter mais divergência de opiniões, mas quando são administradas dentro de uma cultura que permite o diálogo, saem sempre mais fortalecidas e renovadas.

 

Sociedades efetivas são aquelas onde os sócios se complementam.

 

6. Liderança Inspiradora

 

Liderança é sinônimo de serviço e inspiração.

O verdadeiro líder ensina pelo exemplo e não por castigos e “chicotadas”. A empatia é a capacidade principal do líder, assim como inteligência emocional para saber digerir e compreender as experiências de seus colaboradores, a compreensão técnica macro de sua área (não é necessário entender mais do que seus especialistas) e negociação.

O trabalho do líder se resume em gerenciar expectativas continuamente. Quando esse líder consegue de maneira assertiva, trazer as expectativas para dentro de parâmetros realistas, o “sofrimento” empresarial diminui. Grandes líderes de alta performance são muito requisitados e raros ainda na sociedade moderna.

 

7. Equipe Motivada e Engajada

mulheres dadas as mãos
Você pode tudo

Ao desenvolver a visão sistêmica do negócio, onde todos compreendem sua função e como contribuem, isso faz com que a equipe sinta que faz parte de algo maior. Uma das bases da felicidade humana: sentir que pertence. A motivação e a lealdade vêm de uma cultura de feedback transparente, política de remuneração e benefícios adequada e desafios realistas e isso contribui para o engajamento de todos na busca do objetivo.

 

8. Planos Efetivos

 

Criar planos eficientes, na maior parte das vezes, é mais importante para gerir emoções do que processos. O maior influenciador de processos é a cultura da empresa, e isso só se muda no longo prazo com investimento em autoconhecimento. Mas emoções são normalmente de rápida intensidade e oscilantes.

O planejamento e criação de cronogramas e planos, equilibra o impulso humano de emocionalizar as situações, trazendo para o contexto empresarial certa estabilidade, mesmo que o plano não seja seguido à risca. Por isso, planos efetivos são planos feitos. Se ainda por cima forem realizados, melhor ainda. Isso demonstra a maturidade racional da empresa e o afastamento de emocionalidades passageiras.

 

9. Consciência das Sombras Comportamentais

 

Esse item é essencial e normalmente apenas consciente em alguns profissionais ou líderes estrategistas. Apesar de ser raro, muitos negócios não dão certo por causa das sombras comportamentais pessoais.

Profissionais, antes de serem profissionais, são seres humanos. E seres humanos tem dias bons e dias ruins. Quando a empresa compreende essa realidade, começa a investir no autoconhecimento de seus profissionais. Esse item é a base da prosperidade duradoura.

Pessoas mais conscientes são profissionais mais conscientes. Profissionais mais conscientes observam situações e contextos que a maioria dos profissionais não observa. A observação naturalmente leva à mudança. Isso é inovação na essência da cultura empresarial e está presente nos grandes negócios de sucesso.

 

10. Inovação Contínua

 

A inovação é fruto de qualidade de observação. Nas grandes empresas, trabalha-se a contratação de profissionais célebres e com grande reputação para dar guinadas extraordinárias na empresa. Isso acontece pois o mesmo observou potenciais mudanças no passado e as aplicou com relativo sucesso. Isso só foi possível porque o profissional desenvolveu a capacidade de observar a si mesmo, que refletiu na observação do externo.

Acontece, que inovação não estar relacionada apenas às mudanças bruscas e à profissionais gabaritados, uma simples mudança numa forma de fazer algo, que o torne mais rápido, mais barato ou mais bem apresentado para o cliente já é uma grande inovação.

Quando criamos uma cultura permissiva ao erro e ao aprendizado, o medo é dissipado e os profissionais arriscam um pouco mais. Isso sempre com a chancela dos líderes, que observam cada passo e inovação. Com um círculo de desafios, aprendizado, liderança, feedback e novo desafio, a empresa destina-se a prosperar e figurar entre os negócios de sucesso.

 

Qual é o segredo dos negócios que prosperam?

 

Sucesso vem da palavra sucessão, que nada mais é do que sucessão de ciclos. Quando aprendemos a nos adaptar a cada ciclo sucessivo, isso é sucesso. O profissional consciente naturalmente inova e se adapta a novas condições, garantindo o sucesso do negócio.

Observe sua empresa e busque aplicar sucessivamente esses princípios de prosperidade encontrados nos negócios de sucesso. Adote-os como lei e vá adicionando novos princípios conforme o tempo for passando. Observe o ciclo de consciência e evolução empresarial gerado ao seu redor e de sua empresa.

Boas descobertas.

 

 

Está disposto a descobrir quem é você nesta jornada e aumentar a prosperidade do seu negócio, clica aqui e saiba mais!

 

Quer saber mais??? Veja mais conteúdos no site Empreenda Consultoria ou Me chama no whats.

 

Gostou desse artigo? Curta, compartilha com os amigos!

 

Te vejo na próxima semana.

 

Tais F. Gaspar de Araújo

Master Coach, Consultora e Treinadora

Empreenda Consultoria

 

Quem sou eu:

Apaixonada pelo espírito empreendedor que contribui para o desenvolvimento do país.

Em 2005, Taís fundou a Empreenda Consultoria, empresa especializada em Consultoria e treinamento empresarial, realizando trabalhos nas áreas de Desenvolvimento Organizacional, Desenvolvimento Humano, Coaching, Planejamento Empresarial e Elaboração de Projetos de financiamento.

Master Coach, Consultora e treinadora de líderes empreendedores.

Formada em Administração e especialista em Gestão Estratégica e qualidade.

Mais de 15 anos de experiência atuando junto à empresários de micro e pequenas empresas na busca do crescimento do negócio e desenvolvimento organizacional, pessoal e social.

 

 

 

 

Iniciar conversa
Entre em contato conosco
Olá,
como posso te ajudar?