fbpx

 

Você sofre para tomar decisões? Quantas vezes em sua vida você se viu duelando por dentro para decidir algo? Quantas vezes você colocou e tirou pesos da balança para chegar a um denominador comum?

 

Tomar decisões é uma arte diária

 

Tomar decisões difíceis é uma arte, já que muitas vezes parecemos estar em um jogo de cartas em que a próxima vai definir todo nosso futuro. Mas isso não precisa ser assim. Com algumas ponderações, você pode facilitar suas escolhas.

 

Segundo uma pesquisa realizada pelo consultor de carreiras Fredy Machado, 64,24% dos brasileiros gostaria de trabalhar em uma área diferente. Ainda assim, muitos continuam atados a carreiras que não os fazem felizes.

 

O Jogo do “E SE?”

 

Tomar decisões é um dos processos mais difíceis e peculiares na vida de uma pessoa. E geralmente, é um processo que causa estresse, porque não conseguimos dominar as emoções que estão envolvidas no percurso.

Você deve se perguntar toda vez, por que esse processo é tão carregado, e por que tomar decisões é uma tarefa tão árdua em alguns momentos.

Isso acontece porque sempre colocamos lado a lado as nossas opções. Lembra da pergunta “e se?”? E se eu fizer assim, e se eu escolher essa cor, e se eu escolher aquela outra.

 

As dúvidas

 

Elas comandam o andar do processo, nos trazendo inúmeros questionamentos e tendemos a ir pelo caminho mais rápido, sem compreender se ele é de fato o melhor caminho.

E eu imagino que você deva estar se questionando, por que ajo assim?

Deixamos a ansiedade conduzir aquilo que buscamos e por isso que sofremos tanto na hora de decidir. Geralmente você já queria estar com o resultado acontecendo.

A decisão é a flecha que aponta o caminho, é para onde vamos e de lá construiremos o resultado que buscamos. Ela sempre fará parte da nossa jornada.

A decisão promove algum tipo de mudança em nossa vida, nos faz sair da zona de conforto e nos expõe a desafios, trocas, outras culturas, outras pessoas, outros ambientes.

A decisão é o pilar de qualquer ação em nossa vida. Ela promove o ato de inovação, crescimento e desenvolvimento, seja nosso de forma singular, seja ao ambiente em que estamos inseridos.

Veja bem, a decisão de Albert Einstein em enfrentar os preconceitos que ele enfrentava, fez com que ele mudasse o mundo.

 

6 passos para tomar decisões sem sofrer

 

Para facilitar o processo da tomada de decisão e diminuir a tensão que envolve esse momento, alguns passos são de expressiva importância.

 

1.     Tire um tempo para pensar

Parece óbvio, mas para muitas pessoas não é. É comum que estejamos tão envolvidos em nossa rotina que acabamos negligenciando escolhas que fazem parte do que somos.

Por isso que é tão importante você separar um momento para refletir sobre o rumo que irá seguir. Tenha, de preferência caderno e caneta por perto.

Além disso, prefira estar somente você e seus pensamentos. Nada de outras pessoas interrompendo. Este precisa ser o seu momento de reflexão.

 

2.     Pense nas suas opções

Em vez de limitar-se às opções de “sim” ou “não”, faça um brainstorming de todas as alternativas possíveis antes de tomar uma decisão – você pode encontrar algumas que não eram fáceis de ver, inicialmente.

Na verdade, considere também se você realmente precisa tomar uma decisão. Em alguns casos, o melhor é simplesmente deixar passar uma escolha sem se comprometer de qualquer forma.

Depois de estabelecer o básico para tomadas de decisão, escolha uma ou duas táticas para decidir mais rapidamente.

3.     Avalie sob a perspectiva de seus valores

O que te colocou nesta “sinuca de bico”? Por que toda noite você demora para dormir pensando sobre a escolha que deve ser feita?

Ter valores claros pelos quais você guia sua vida pode facilitar na hora de tomar decisões difíceis. Por exemplo, talvez você saiba que há uma certa quantidade de tempo que deseja gastar com sua família. Ou, você estipulou para si mesmo que só aceitaria ter tal nível de dívida.

Quando chega a hora de tomar uma decisão, você consegue reconhecer imediatamente se a escolha de um determinado caminho violaria um desses valores – e se guiar com isso.

4.     Pedir perspectivas

Às vezes, ao tomar decisões difíceis, você precisa de mais do que um bom ouvinte: precisa de conselhos. Pedir a opinião de outra pessoa geralmente funciona melhor quando se está pensando em fazer algo que nunca fez antes e quando conhece alguém com experiência em tal domínio.

Quando já está se orientando em uma determinada direção, buscar conselhos sábios pode ajudá-lo a chegar a uma decisão inteligente mais rapidamente. Apenas tome cuidado para não aceitar cegamente as recomendações.

Uma escolha que pode fazer sentido para outra pessoa pode não ser a certa para você. Se se sentir desconfortável com o que foi proposto, não precisa seguir o conselho. De qualquer maneira, a conversa pode te ajudar a definir melhor sua decisão.

5.     Pense em como se sente sobre a decisão

Já deve ter ouvido falar em “ouvir seu coração”, não é? Claro que isso não deve ser o único parâmetro ao decidir algo.

Contudo, se uma decisão está levando ao lugar certo é bom que ela traga paz interior. Assim, avalie isso também, pois muitas vezes somos influenciados por:

  • Dinheiro.
  • Experiências anteriores.
  • Nossos pais.

Então, é o momento de você avaliar a decisão sob sua ótica pessoal, como um indivíduo, não com tantas perspectivas. Afinal, é você que vai ter que lidar com as consequências.

6.     Busque ajuda profissional

Por último, buscar ajuda profissional pode ser a melhor opção neste momento delicado. Mas é preciso ter algumas observações.

Caso isso esteja causado demasiado estresse, ansiedade e crise de pânico, o melhor mesmo é buscar um profissional da área da psicologia.

Entretanto, caso sua dificuldade seja ter clareza sobre o que quer e criar um plano para alcançar, eu posso te ajudar. Através de técnicas avançadas, te ajudo a reconhecer seus valores e entender o que realmente deseja para sua vida.

Assim, você não só toma uma decisão como também consegue fazer o que precisa para torná-la realidade. Clique aqui para saber mais.

 

Faça tudo, mas descanse

O lazer é uma parte significativa na vida de qualquer ser humano. O sono, a alimentação e o movimento do corpo estão ligados a esse momento de lazer.

O lazer é o momento de se cuidar, de se recompensar, de se fortalecer. Assim, você estará muito centrada com a sua essência e com aquilo que você realmente quer para sua vida.

O que você vai ganhar ou perder com a sua decisão? O que você vai ganhar ou perder se não a tomar ou se não tiver isso na sua vida? Essas são questões que você deve compreender e analisar se ainda ficar com alguma dúvida.

Tenha sempre em mente que a clareza é o melhor recurso para fazer o melhor antes,
durante e após o processo.

 

Afinal, o mundo é movido por decisões. A sua decisão de alguma forma vai impactar a longo ou curto prazo o ambiente onde você está.

E aí? Pronta para crescer??? 

Gostou deste artigo? Curta, compartilha com os amigos!!!

Quer saber mais sobre como se desenvolver, me chama no WhatsApp!!!

 

O conhecimento que eu compartilho aqui moldou minha própria jornada para criar a vida que eu tenho hoje e como já impactei centenas de pessoas.

 

E poderia fazer o mesmo por você.

 

ADORARIA te entrevistar.

 

Estou desenvolvendo um novo projeto para Empresárias e Empreendedoras que desejam ser um empresário, empreendedor e líder de sucesso, construir uma empresa próspera, um negócio lucrativo e uma equipe produtiva sem sacrificar sua liberdade e ter mais tempo para cuidar da sua própria vida e família.

 

E gostaria de te fazer algumas perguntas, uma rápida entrevista de 5-10 min pelo WhatsApp, certo? Se você puder, diga ”SIM” no link ou direto no meu WhatsApp:  (73) 9962-2536 e combinamos o melhor horário, OK?!

 

 

Até mais!

 

Tais F. Gaspar de Araújo

Mentora, Consultora e Treinadora

Empreenda Consultoria

Iniciar conversa
Entre em contato conosco
Olá,
como posso te ajudar?